Notícias do Município de Três Barras

Prevenção: alagamentos motivam a remoção de 20 famílias em Três Barras

Prevenção: alagamentos motivam a remoção de 20 famílias em Três Barras

Grac se reuniu na Prefeitura para avaliar ações a serem tomadas, caso seja necessário.

Como medida preventiva, a Defesa Civil retirou 20 famílias de suas residências, no Município de Três Barras, devido a pontos de alagamentos ocasionados pela enxurrada. Grande parte são moradores de áreas baixas e próximas ao Rio Argentina, no bairro João Paulo II.

Os desalojados foram levados para casas de parentes ou conhecidos durante a manhã e tarde desta sexta-feira (31). O ginásio de esportes Pedro Merhy Seleme, no bairro Zilda Pacheco/Argentina, foi preparado para receber desabrigados, numa eventualidade.

O Grupo de Respostas e Ações Coordenadas (Grac) se reuniu no início da noite desta sexta-feira, na Prefeitura, para avaliar o atendimento aos atingidos e as atitudes a serem tomadas, caso seja necessário. O Plano de Contingência não foi acionado.

Na ocasião, a Polícia Militar apresentou vídeos com imagens áreas das áreas inundadas na sede do Município. “A situação está sob controle”, ponderou o prefeito Luiz Shimoguiri, que coordenou os trabalhos.

A equipe da Defesa Civil e guarnições do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar ficarão em alerta durante todo o final de semana. “Estamos prontos para atender a qualquer chamado e dar respostas rápidas”, garantiu João Pedro Simão, que responde interinamente pela coordenadoria municipal da Defesa Civil.

 

Alagamentos

Apesar do grande volume de água represada nas Ruas Voluntários da Pátria e Augusto Stocloski, no bairro João Paulo II, como também em algumas vias transversais, a boa vazão do Rio Argentina, inclusive pelas galerias que cortam a SC-120, faz acreditar que o local não ficará inundado por muito tempo.

A Rua Padre Aloízio (rua da oficina do Januário), no Km 02, e parte das Ruas José Nunes Cavalheiro e Lucas Cordeiro, no bairro Zilda Pacheco/ Argentina, também registraram pontos de alagamentos. Inundações também foram verificadas em estradas interioranas, como nas localidades de São João dos Cavalheiros, Campininha e Colônia Tigre, o que acabou dificultando o trânsito de veículos pequenos.

A situação é tranquila no distrito de São Cristóvão, comunidade historicamente atingida por enchentes. O local é banhado pelo Rio Canoinhas que, às 17h desta sexta-feira, media 5,52 metros. A cota de alerta é 6,25 metros e a de transbordo 6,50 metros.

 

Ocorrências

Como há previsão de chuva para a região no final de semana, num acumulado entre 40 mm a 70 mm, a Defesa Civil Municipal pede que toda e qualquer ocorrência seja informada através dos fones (47) 3623 – 0930/ (47) 9-9156 7079 (plantão)/ 199/ e ou 193 (Corpo de Bombeiros).

Publicado por: Assessoria de comunicação em 31/05/2019

Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal