Notícias do Município de Três Barras

Shimoguiri reúne secretariado para debater ações de governo

Gestão
Shimoguiri reúne secretariado para debater ações de governo


Prefeito de Três Barras, Luiz Shimoguiri, reuniu seu secretariado na tarde de quinta-feira, 04, para debater ações já realizadas no primeiro quadrimestre de governo e a programação para os próximos meses.

Diante da dívida herdada que supera R$ 10 milhões e da expectativa de queda, tanto no repasse do Fundo de Participação dos Municípios (FPM), quanto na arrecadação, o prefeito disse que o momento é de apertar os cintos e reduzir gastos. “A receita, este ano, não deve chegar a R$ 60 milhões”, observou.

Se confirmada a sua previsão, o município perderá pouco mais de R$ 7 milhões em receita, no comparativo com o exercício anterior. Orçada em R$ 63,8 milhões, a receita do município em 2016 foi além chegando a R$ 67,2 milhões.

Apesar de o orçamento fiscal ter alcançado um acréscimo de 5,07%, a despesa orçada e autorizada pelo governo anterior foi ainda maior, apresentando uma variação de 12,67%, o que representa valores que somados totalizaram R$ 73,1 milhões. O furo nas contas só não foi maior em razão dos recursos originários da repatriação.

Medidas

Em razão da situação econômica e financeira do município, Shimoguiri expôs que não está descartada a diminuição de custos básicos como a economia com água, luz e telefone em todos os setores da prefeitura. Segundo ele, a administração municipal precisa economizar e, ao mesmo tempo, maximizar a produtividade dos serviços oferecidos à população. “Temos de pensar e trabalhar por aqueles que esperam muito de nós” frisou à equipe de governo.

Desde que assumiu a prefeitura, em janeiro, algumas medidas já foram tomadas no sentido de reduzir custos. No primeiro quadrimestre deste ano, os gastos com diárias foi quase três vezes menor se comparado com o mesmo período de 2016. As despesas com combustível também diminuíram mais do que a metade no comparativo entre os dois períodos. “É importante que a frota rode o estritamente o necessário”, disse, ao cobrar fiscalização dos secretários.

 

Ações

Mesmo com dificuldades financeiras e tendo que obrigatoriamente quitar mais de R$ 1,2 milhão de dívidas herdadas nos primeiros quatro meses de mandato, o prefeito agradeceu o empenho e dedicação da equipe de governo no sentido de ajudá-lo a manter os serviços essenciais à população e realizar obras e serviços de interesse público. “A união de todos nós é fundamental para o sucesso do município”, comentou, ao destacar a importância do trabalho intersetorial.  

Shimoguiri disse que apesar dos problemas estruturais em grande parte das escolas da rede municipal, as aulas, transporte escolar e o fornecimento de merenda transcorrem normalmente. Ele acredita que o município terá de aplicar mais de R$ 2,5 milhões na reforma e ampliação de escolas durante o mandato.

Problemas observados nas áreas de saúde e assistência social estão sendo sanados. O prefeito acredita que a nova metodologia de trabalho implementada pelas gestoras das pastas tem colaborado para a aproximação das equipes de trabalho e melhoria dos serviços. “Ainda há coisas a serem corrigidas, mas que estamos buscando soluções”, garantiu.

No que se refere à infraestrutura urbana, Shimoguiri celebrou a retomada das obras de asfaltamento paralisadas no ano anterior, citando os exemplos dos trechos 1 e 2 Ruas Miguel Horski e João Manoel Sardá, ambas no km 02 e da estrada Transfalcônica. Ele informou que projetos de engenharia estão sendo reavisados e readequados pelo setor de Planejamento, que as empreiteiras foram chamadas para conversar e tratar de assuntos burocráticos, a fim de agilizar os trâmites legais para que outras obras sejam enfim concluídas.

Concluída recentemente, a obra do desvio da Colônia Tigre até a SC-120, que visa tirar o trânsito de caminhões carregados de bairros e centro da cidade, também foi considerada uma conquista dos primeiros meses de governo.

O prefeito ainda enalteceu o trabalho realizado em parceria pelas equipes da Intendência e da secretaria de Viação e Obras na recuperação de ruas no distrito do São Cristóvão e a operação tapa buracos em vias públicas da cidade, na qual contemplou, por exemplo, a Avenida Rigesa herdada completamente intransitável.

Já está em andamento o processo de licitação para a compra de massa asfáltica, para uma nova etapa da operação tapa buracos, que deve beneficiar diversas ruas da cidade, entre as quais a Boleslau Polanski e Felix da Costa Gomes no bairro João Paulo II.

Participaram da reunião os secretários Francisco Farias, o Chicão (Viação e Obras); João Pedro Simão (Limpeza e Urbanismo); Abrahão Mussi (Desenvolvimento Econômico); Antônio Tsunoda (Educação, Cultura e Esporte); Marcos Rogério de Paula (Habitação); João Francisco Canani Júnior (Agricultura); Cleide Alberti Gonçalves (Assistência Social, Trabalho, Emprego e Renda); Raquel Cunher Vieira (responde pela Saúde); o intendente distrital Jacob Scheuer e o diretor executivo do Samasa, Ernani Wogeinaki.

Publicado por: Assessoria de comunicação em 05/05/2017

Veja algumas fotos desta notícia


Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal