Notícias do Município de Três Barras

Shimoguiri anuncia abertura de unidade básica de saúde na região central

Saúde
Shimoguiri anuncia abertura de unidade básica de saúde na região central

Prédio que abriga Unidade de Vigilância em Saúde vai também receber a nova unidade de saúde do município.

Os moradores do centro e dos bairros Jardim Rio Negro e Zilda Pacheco (Argentina), em Três Barras, em breve não precisarão mais se deslocar às unidades de saúde situadas nos bairros Vila Nova e João Paulo II para buscar atendimentos médico e outros serviços de saúde.

Prefeito Luiz Shimoguiri anunciou nesta segunda-feira (04), que o segundo piso do prédio que abriga a Vigilância em Saúde Leocádio Ribeiro - próximo às secretarias de Saúde e Educação, na região central – passará a receber os pacientes dessas localidades a partir do mês de março.

Apesar de estar sendo divulgada apenas agora, a decisão já havia sido tomada na primeira quinzena de janeiro durante reunião entre o prefeito e os vereadores e vereadoras que compõem a base de sustentação do Governo do Município, na Câmara. “Também ouvimos a equipe técnica da secretaria municipal de Saúde e, especialmente, atendemos a uma reivindicação das comunidades envolvidas”, explica o prefeito.

Shimoguiri informa que já determinou a conclusão das obras na parte inferior do prédio, entre as quais o fechamento dos espaços entre os pilares. O local futuramente deve abrigar parte da estrutura administrativa da secretaria municipal de Saúde.

A prefeitura também promete investir na construção de estacionamento, áreas de circulação e no paisagismo no entorno do prédio. Se somados, os valores aplicados nas áreas interna e externa do espaço devem consumir aproximadamente R$ 500 mil em recursos próprios do município. As obras devem iniciar no decorrer do mês de março, com término previsto para o segundo semestre deste ano.

No ano passado, o Governo do Município já havia aplicado R$ 67 mil na construção de uma rampa em concreto armado – com proteção lateral de guarda corpo e corrimões - e que possibilitou a circulação exclusiva de pedestres, cadeirantes, pessoas idosas e com mobilidade reduzida ao piso superior do prédio. “Com isso o espaço deixou de ser ocioso”, comenta o prefeito.

Projetada e construída pela antiga administração municipal para receber até ambulâncias no segundo andar do prédio, a obra que custou em torno de R$ 600 mil – sendo R$ 406 mil originários do Governo Federal – ganhou repercussão nacional por, curiosamente, ter sido entregue no final de 2016 sem contar com a rampa de acesso.

Escadas situadas na parte de traz do prédio - para o uso exclusivo de funcionários - eram, até então, o único acesso ao segundo andar antes da construção da rampa pelo atual Governo do Município.   

 

 

 

 

 

 

Publicado por: Assessoria de comunicação em 04/02/2019

Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal