Notícias do Município de Três Barras

Projeto avalia nível de satisfação de estudantes com a própria imagem corporal

Educação
Projeto avalia nível de satisfação de estudantes com a própria imagem corporal

Alunas responsáveis pelo desenvolvimento do projeto, juntamente com os professores supervisores do trabalho.

Único trabalho que representou a rede municipal de ensino de Três Barras na 7ª Mostra Científica da Região do Contestado de Santa Catarina (Mocisc) e na Feira de Ciência e Tecnologia de Educação Básica (Fecitec) em Canoinhas, na semana passada, projeto desenvolvido por alunos e professores da Escola de Educação Básica Guita Federmann avalia o nível de satisfação de estudantes locais com a própria imagem corporal.

Tendo a supervisão dos professores Willian Cordeiro de Souza e Valéria Caldas, as estudantes Carolina Haschel e Stefany Cordeiro Zambulski analisaram o nível de contentamento de 603 adolescentes com a estética. Todos têm idades entre 12 e 16 anos e são matriculados em escolas do ensino fundamental do 6° ao 9° anos.

Utilizando-se da escala de silhuetas propostas por Tiggemann e Wilson Barret (1998), 288 meninos e 315 meninas se autoavaliaram com aquilo que acreditam ser semelhante e também mais condizente às suas aparências corporais desejáveis. A escala contém nove silhuetas numeradas, com extremos de magreza e gordura.

Conforme os resultados da amostra, 35,82% dos adolescentes estão satisfeitos com o seu corpo, enquanto 24,71% dizem não estar por se acharem magros demais e outros 39,47% por acreditarem estar com excesso de peso.

Ainda de acordo com a avaliação, grande proporção daqueles que estão satisfeitos com o seu corpo são meninos e dos descontentes são meninas.

Apesar de o projeto não ter se classificado para a etapa estadual da Mocisc em Concórdia, no dia 26 de outubro, e nem para a fase estadual da Fecitec em Florianópolis nos dias 18 e 19 de outubro, a diretora Cleide Jonko Bueno destaca a importância da iniciativa seja pelo aspecto de inserção ou até de valorização dos envolvidos. “Não existe ensino de ciências de qualidade sem experimentação”, afirma.

 

Publicado por: Assessoria de comunicação em 04/10/2017

Veja algumas fotos desta notícia


Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal