Notícias do Município de Três Barras

Defesa Civil descarta momentaneamente a retirada de famílias das áreas de risco

Segurança
Defesa Civil descarta momentaneamente a retirada de famílias das áreas de risco


Apesar de ter acionado o plano de contingência e mobilizado secretarias e setores do poder público municipal, além de órgãos e entidades locais, a Defesa Civil de Três Barras descarta momentaneamente a retirada de famílias residentes nas áreas de risco do distrito de São Cristóvão.

O coordenador municipal da Defesa Civil, Paulo Henrique Pospor, disse que o nível do Rio Canoinhas vem sendo monitorado com frequência. Das 16h de ontem até as 09h desta quinta-feira, 08, o nível do rio passou de 6,16 metros para 6,33 metros. “Tem subido, em média, um centímetro por hora”, comentou.

Desde o final da tarde de ontem equipes da prefeitura tem visitado os moradores das áreas de risco e repassado informações. Grande parte deles se recusa a deixar suas casas nesse momento. “Estamos preparados para fazer as mudanças e recebê-los nos abrigos. Porém, como a situação é de alerta e não emergência, não há como obrigá-los a saírem de suas casas”, explicou o coordenador.

Como há previsão de grande volume de chuvas na tarde e noite desta quinta-feira, a Defesa Civil alerta para possibilidade de retirada de famílias a partir desta sexta-feira, 09.

Segundo o coordenador, ao atingir o nível de 6,75 metros já haverá inundações em residências da Rua Etelvina Pires (Rua Velha). “Esperamos que essa previsão não se confirme, até porque depois de encerradas as chuvas, a tendência é que o rio continue enchendo por mais dois ou três dias”, acrescentou Pospor.

Ações

No final da tarde de ontem os coordenadores da Defesa Civil Regional e Municipal voltaram a se reunir com o prefeito Luiz Shimoguiri e representantes do poder público municipal, da Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e do Exército.

Durante encontro no auditório da secretaria municipal de Saúde foram definidas oficialmente as ações a serem desenvolvidas no caso da ocorrência de enchente. “Espero que seja apenas um treinamento, mas, se necessário, colocaremos o plano de contingência em prática”, frisou o coordenador regional, Edson Antocheski.

Secretarias municipais apresentaram lista informando os recursos humanos e materiais disponíveis para atender desabrigados e desalojados. Acolhidos deverão ser levados, inicialmente, para o ginásio de esportes Cyríaco Felício de Souza, no km 02, que terá capacidade de abrigar 41 famílias internamente e outras 60 em barracas na parte externa, onde fica o estacionamento. O local possui 12 sanitários, oito chuveiros, 16 pias e 12 mictórios.

Se houver necessidade, famílias serão também encaminhadas ao ginásio de esportes Pedro Merhy Seleme no bairro Argentina. O espaço poderá receber até 20 famílias. Na parte externa do ginásio já está sendo providenciado local para receber os animais de estimação dos desabrigados.

O centro de referência da Melhor Idade servirá como ponto central de fornecimento das refeições aos desabrigados. Serão servidos café da manhã, almoço e janta. Lanches pela manhã e à tarde serão oferecidas apenas às crianças de até sete anos de idade.

A secretaria de Saúde comunica que pessoas acamadas serão encaminhadas ao hospital cidade. Médicos farão visitas e atendimentos nos abrigos.

A secretaria de Assistência Social disponibilizará assistentes sociais e psicólogas para o acompanhamento dos acolhidos. Haverá regras de convivência nos abrigos.

O coordenador municipal tranquiliza a população, informando que todas as providências estão sendo tomadas a fim de melhor atender os atingidos pelas cheias. “A situação está sob controle”, garantiu. 

Publicado por: Assessoria de comunicação em 08/06/2017

Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal