Notícias do Município de Três Barras

Ação alerta população a identificar a hanseníase precocemente

Saúde
Ação alerta população a identificar a hanseníase precocemente

Pacientes receberam panfleto das profissionais do ESF 003

Uma ou mais manchas brancas ou avermelhadas em qualquer parte do corpo, com a perda de sensibilidade, além da dormência e fraqueza nas mãos e pés, são sinais da hanseníase.

Como o objetivo de alertar a população a identificar precocemente a doença é que o serviço público de saúde deTrês Barras realiza campanha de promoção e prevenção nesta quarta-feira (31), Dia Mundial de Combate à Hanseníase.

Iniciativa da prefeitura, com o respaldo da secretaria de Saúde e da vigilância epidemiológica municipal, a atividade mobiliza profissionais da área em todas as unidades básicas de saúde da cidade e do interior. “Está é a primeira das muitas ações que as equipes do Estratégia Saúde da Família (ESF) desenvolverão neste ano, após o retorno às atividades”, comenta Raquel Cunher Vieira, secretária de Saúde.

A ação consiste no repasse de orientações aos pacientes que aguardam por atendimentos nos postos de saúde, rápidas palestras e na entrega de panfletos. O material gráfico informa o que é a doença, as formas de transmissão, a importância do diagnóstico e como se trata a hanseníase.  

Em Três Barras foram detectados sete casos da doença em 2017. Por este motivo a enfermeira Kátia Reis, da vigilância epidemiológica municipal, destaca a importância da ação até como forma das pessoas procurarem pelos serviços de saúde tão logo apresentem sinais e sintomas da hanseníase. “O diagnóstico precoce é fundamental, sendo que a avaliação é feita nos próprios postos de saúde”, informa.

Detectada a doença, o paciente é imediatamente encaminhado para tratamento e acompanhamento dos profissionais da vigilância epidemiológica municipal, que funciona junto à Vigilância e Saúde, situada à Avenida Vereador José Nunes Cavalheiro n°773, no bairro Argentina. “É a nossa referência neste tipo de atendimento, pois o paciente passa a ser assistido por médico, enfermeiro, técnico de enfermagem, farmacêutico e assistente social”, explica a enfermeira.

Publicado por: Assessoria de comunicação em 30/01/2018

Veja mais notícias


Encaminhe suas reclamações, denúncias, solicitações e sugestões.
Tire suas dúvidas. Acesse a ouvidoria Municipal